:: Perfil ::

 

Este blog é para Aqueles que querem encontrar o Amado através da dança e ser um Instrumento de poder nas mãos do Oleiro. "De novo te edificarei, e serás edificada ó virgem de Israel! ainda serás adornada com os teus adufes, e sairás nas danças dos que se alegram." Jr 31-4

:: LINK-NOS ::



:: RECADINHOS ::



:: DANÇAMOS ::




:: BLOG AMIGO ::


:: Quero Andar com Deus
:: Sil Machado
:: Danço e Adoro a Deus


:: ARQUIVOS ::

Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Novembro 2009
Janeiro 2010
Março 2010
Junho 2010





:: Creditos ::
Sil Machado



Dança é o ato de mover o corpo ao ritmo de uma música.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Dança é o ato de mover o corpo ao ritmo de uma música.

A dança constitui um meio de comunicação muito pessoal e eficiente. Como arte, pode contar uma história, determinar uma disposição de espírito ou expressar uma emoção sem pronunciar uma única palavra. Além de ser uma arte a dança é uma forma de diversão. A maioria das pessoas dança para se divertir ou para entreter outras pessoas.

Por que dançar? A dança surgiu no coração de Deus, e Ele mesmo cuidou para que dentro de nós houvesse movimento, desde o nosso sangue que se movimenta até as batidas do nosso coração.

A Bíblia traz, em Salmos 150:4 ?Louvai-o com adufes e danças...?. Lembremos que a Bíblia foi inspirada por Deus, é a palavra de sua boca. Por isso, podemos entender que Ele se agrada da nossa dança como forma de adoração.

Deus nos criou para o louvor de sua glória, como diz em Isaías 43.7. Com todo o nosso ser ? espírito, alma e corpo ? podemos exaltar Aquele que é digno de todo louvor, adoração, domínio, poder, honra e glória por toda a eternidade.

A dança muitas vezes tem sido omitida e considerada como algo profano e inaceitável, talvez por falta de entendimento ou por ser usada por alguns de maneira errada. Certamente, todos os povos e culturas de todas as nações desde a criação têm expressado sua alegria a Deus dançando, como Miriã, irmã de Moisés, em Êxodo 15.20 que tomou um tamborim e todas as mulheres saíram dançando, como forma de gratidão ao serem libertos do cativeiro egípcio.

?Então Miriã, a profetisa, irmã de Arão, tomou na mão um tamboril, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamboris, e com danças. E Miriã lhes respondia: Cantai ao Senhor, porque gloriosamente triunfou; lançou no mar o cavalo com o seu cavaleiro?. Êxodo 15.20-21

O que podemos entender aqui? Fica claro que nossa alegria com o Senhor pelos seus feitos para conosco podem contagiar outras pessoas. Perceba que as mulheres seguiram o exemplo de Miriã, foram contagiadas por sua. Nós também podemos tocar a vida de outros com nossa dança, com nossa alegria. Ou seja, a dança pode quebrar barreiras e atingir o coração das pessoas, fazendo com que elas se alegrem diante do Senhor.

Dança como Adoração
Elisiane dos Santos (Dança Profética FdH)





Sal da Terra
Alessandra Barbosa

0 DEIXE RECADINHO AQUI



Será que Alguem tem o Direito de me Magoar?

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Sabe gente, estou aqui com os meu botões pensando Será que Alguém tem direito de me magoar?
Antigamente eu deixava muito as pessoas me magoarem me ofenderem, porque achava que merecia isso mesmo...
Por não ter uma familia estruturada que me desse o amor o suficiente, por causa disso achava que não tinha nenhum valor pra ninguém ...
Cresci assim, me sentindo um nada...
Ficava ( beijava) com qualquer um, porque eu merecia um qualquer mesmo...
Deixava as pessoas me humilharem.. pq eu merecia
Me desprezarem... pq eu merecia
Eu me achava um lixo
Me apegava demais em qualquer um que me desse atenção..
Eu só queria alguém que gostasse de mim de verdade...
Que quisesse ficar perto de mim...
Eu só queria me Sentir amada...
Que me disesse "Ale eu amo vc"
Me sentir querida...
Mas naum tive isso.
Por mais que meu avós cuidassem de mim, eles tbm não conseguiam demonstrar
Pra eles demontrar amor e carinho era vc ter comida em casa...
Mas Como pequenos gestos fazem falta...
Um Abraço.
Um Beijo.
Dizer FIlho (A) eu te Amo
Dizer FIlho (A) você é importante pra mim
Mas um dia me apresentaram uma pessoa
Que me amava sem mesmo eu a conhecer... Que me conhecia de verdade...
Que sabia como me sentia...
Que n
ão me despreza...
Que não me magoava
Que era o meu Amado...
E que desejava se encontrar comigo...
Ahh Quando encontrei, me senti completa...
Nunca mais me senti sozinha
Me senti amada
Querida...
Que pra Ele e
u era o mundo!
Eu era importante para alguém
Ele me ensinou o que é o Amor
Ele me ensinou que ninguém tem o direito de me magoar
De me fazer sofrer
Agora lembrando a minha pergunta
Será que Alguém tem direito de Te magoar?
Eu hoje consigo responder
Não querida(o), ninguém tem esse direito...
E que isso só vai acontecer de novo se eu deixar...
E Aprendi algo amados(as)
Pra Deus não existe Lixo...
Amo vcs



Sal da Terra
Alessandra Barbosa

3 DEIXE RECADINHO AQUI







Atitudes de uma Bailarina

Você usa longos corredores para treinar Grand Jeté.

Você tem mais sapatilhas de ponta do que sapatos normais.

Alguns te confundem com um pedaço de borracha.

Em vez de dedos você tem bolhas nos pés.

Você sobe na meia ponta quando conversa com seus amigos.

Você se senta na abertura confortávelmente.

A dança é a vida, o resto é apenas um passatempo.

Piruetas e Fouetté são palavras principais de seu vocabulário.

Você conhece mais palavras em Francês do que em Inglês.

Você consegue contar só até oito.

Você ri quando alguém que não dança reclama que o pé está doendo.

Assistir TV é hora de se alongar.

Você promete nunca parar de dançar.

Você atravessa um corredor dançando ao invés de andar.

Todos os seus amigos estão jantando enquanto vc está ensaiando.

Você faz Pliés e Tendus enquanto está na fila.

Você faz Grand Jetté nos estacionamentos e quando desce a rua.

Você tem os músculos mais fortes do que dos meninos do seu colégio.

Você usa breu em vez de sabão .

Antes de qualquer coisa você conta: 5, 6, 7 e 8.

Você escova os dentes treinando sustentamento Devant, La Second e Deriére.




Sal da Terra
Monica Cristina Benedicto

0 DEIXE RECADINHO AQUI



Eu Amo Missões e vc?

terça-feira, 28 de julho de 2009



Sal da Terra
Alessandra Barbosa

0 DEIXE RECADINHO AQUI



Vamos Louvar?





Estou Só

Filhos do Homem

Composição: Pr. Cris Batiston

Estou só, posso ouvir a tua voz
Meu coração é teu, quero em teus braços descansar
Sou teu filho, e é bom estar contigo como um filho
Que sente a presença do pai ao seu redor

Vou olhar em teus olhos, vou jogar-me em teus braços
Como criança me gira no ar
Este é o instante que eu espero
Este é o momento que eu mais quero
A hora de te encontrar


Filho do Homem - Estou Só



Sal da Terra
Alessandra Barbosa

1 DEIXE RECADINHO AQUI



A adoração e a Dança



dana5do.jpg

Dança. De todas as artes, o ministério de dança é provavelmente o ministério que mais gera controvérsias dentro da igreja hoje. Como ministra de louvor e musicista, eu já ouvi mais opiniões extremas sobre dança – e dançarinos – do que sobre qualquer outra expressão de adoração. Por que é que a essência da dança faz com que as pessoas reajam tão negativamente, e o que as Escrituras têm a dizer sobre isto?

Eu tenho aprendido, através de muito estudo da Palavra de Deus e da história da Igreja, que a obra do Espírito Santo é progressiva na igreja e através das gerações do Cristianismo.
Deus, em Sua soberania, permite que certas facetas do revelar de Si mesmo através de Sua igreja aqui na terra, sejam reservadas para certos períodos da história. Houve um tempo em certas culturas da igreja onde instrumentos musicais foram banidos. Houve um tempo quando o uso de roupas de cores fortes era considerado por algumas pessoas como sendo mundano ou pecaminoso. Houve um tempo em que cantar qualquer outra parte vocal além da melodia era considerado sensual, e não era permitido. A igreja passou por muitas fases cheias de controvérsias, e tudo contribuiu para seu crescimento, expressão e maturidade. Jesus não veio e morreu numa cruz eliminando assim sacrifícios animais enquanto não tinha chegado o tempo designado na história para isso. A pessoa do Espírito Santo não foi revelada a todos fiéis até depois do Calvário. Será que isso significa que estes princípios espirituais não estavam por perto, sem agir antes disso? Claro que não! Isto só significa que Deus tem um tempo na história par todas as coisas, e que a Sua revelação de Si mesmo, mesmo que NUNCA vá contra as Escrituras, sempre é progressiva para cada geração de cristãos na terra. Eu creio que o conceito da dança física na igreja é algo que Deus está trazendo à evidência nesta geração, e usando sua importância para trazer a expansão de Seu Reino na terra e a Sua glória.

Quer estejamos confortáveis com ela ou não, a dança é definitivamente mencionada ou aprovada pelas Escrituras. Miriam dançou após os filhos de Israel terem atravessado o Mar Vermelho e o exército de Faraó ter sido derrotado. (Êxodo 15:20) Davi, que também teve uma revelação tremenda da adoração pós-calvário, dançou diante do Senhor quando a Arca da Aliança foi retirada da isolação ara Jerusalém (II Samuel 6:14) Existem muitos exemplos de pessoas dançando na presença do Senhor – seja como uma expressão de alegria ou intimidade, ou uma expressão profética da guerra espiritual. Nós somos ordenados a dançar diante do Senhor no livro de Salmos, muitas vezes. (Salmos 150 é somente um exemplo disto). Nós precisamos nos lembrar que Satanás foi o primeiro ministro de música em existência, e que antes de haver se exaltado em orgulho, seu engano e queda, ele ministrava ao pé do trono do próprio Deus. (Estudar Ezequiel 28). Ele sabe muito bem que a adoração acontece com o fim de honrar a presença de Deus e libera Seu poder, e ele não quer que entendamos ou usemos as armas poderosas e preciosas que Deus nos tem dado.

Todo componente da música e movimento como conhecemos hoje foi incorporada na criação de seu ser e ele entende as forças espirituais que operam quando nós cantamos, tocamos instrumentos ou dançamos diante do Senhor. Até hoje, uma de suas maiores estratégias aqui na terra é envolver a raça humana em expressões de musicais, rítmicas e visuais em adoração a si mesmo. Ele distorce a pureza da adoração, quer ela seja aural ou visual, e a degenera em algo sensual, pecaminoso e pervertido. É verdade que a humanidade foi criada para aprender com exemplos visuais mais do que com quaisquer outros, e quando as pessoas vêem a dança, algo é liberado dentro delas, quer seja sensual ou espiritual.

Eu creio que por esta razão, muitas pessoas têm dificuldades em algumas áreas, quando se trata de veículos musicais, e expressões de dança – especialmente se estas atividades produziram pecado em suas vidas antes de se tornarem cristãos. Eu também creio que as artes não precisam ser redimidas – nós, como seres humanos, e nossas expressões da mesma, é que precisamos. Em sua criação original, elas são a perfeita expressão da adoração do Deus Todo-Poderoso. Nós somos aqueles que precisamos ser redimidos, e nossas expressões verbais, físicas e visuais de adoração, uma vez direcionados para o diabo e nossa carne sensual, devem agora ser usados de forma que possam trazer glória honra para o Deus Altíssimo. A Bíblia claramente diz que Satanás é o príncipe dos poderes do ar (Efésios 2:2) e quando nós falamos palavras, cantamos músicas ou realizamos ações físicas na adoração, nós literalmente estamos enviando ondas de som para sua área de domínio, interrompendo-a, e causando impacto em toda eternidade.

Primeiro e mais importante, as nossas próprias vidas devem ser uma dança – e uma canção de adoração – ao Senhor. Nós devemos viver de uma forma que possamos refletir Sua glória, não a nossa sensualidade e nossa carne. Nosso, vestir, nossa conduta e nosso falar, devem refletir a pureza e alegria da nossa vida-dança ao nosso companheiro celestial, o glorioso Rei dos reis e Senhor dos senhores. O Senhor nos chama para sermos irrepreensíveis, e de todas as maneiras, reverenciarmos o Espírito Santo e refletir Sua glória – não trazendo a atenção para nós mesmos ou nossos corpos, mas ao invés disso, usar nossos corpos para dar glória ao nosso maravilhoso Salvador, e declararmos nosso amor por Ele pelo sacrifício eterno que Ele pagou por nossas almas e corações.

Tem sido uma tendência da igreja eliminar os elementos do Cristianismo que criam “controvérsias”, ou ficar longe deles e ignorar as áreas ‘perigosas’, mas eu firmemente creio que o Espírito Santo não está procurando um ambiente seguro para Se mover, mas sim, um ambiente cheio de fé. Nós, como redimidos do Senhor, como Sua Noiva amada, devemos ser apaixonados, e sim, muito puros, em nossas expressões de adoração e amor ao nosso Deus. Nós não devemos correr das questões que geram controvérsias, mas sim, usando de sabedoria e instrução, tomar de volta o que o inimigo de nossas almas tem usado como SUA arma e começarmos a usar como NOSSA arma, pois a nós pertence este direito. A adoração é nossa; a música é nossa, e a dança é nossa! Vamos cumprir este momento na história o qual Deus chama a Igreja a cumprir, e viver vidas cheias de Sua presença, Seu poder, Sua pureza, e Suas expressões de adoração e gratidão em nossas almas e ações por tudo o que Ele tem feito, e por Sua graça eterna, pela qual nós somos eternamente gratos!

Pra. Sandy Nemeth
Cristo para as Nações – TX/Dallas/EUA



Sal da Terra
Alessandra Barbosa

0 DEIXE RECADINHO AQUI







Eu sou a videira verdadeira, vós, os ramos; quem está em mim, eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer” (João 15.1-16).

Nesta parábola ou alegoria, Jesus se descreve como “A videira verdadeira” e aqueles que se tornaram seus discípulos, como “os ramos”. Ao permanecerem ligados nEle como a fonte da vida, frutificam: Deus é o lavrador que cuida dos ramos, para que dêem fruto (vv.2, 8). Deus espera que todo crente dê fruto.Jesus fala de duas categorias de ramos: infrutíferas e frutíferas.
*As varas que cessam de dá fruto são as que já não têm em si a vida que provém da fé perseverante em Cristo e do amor a Ele. A essas varas o Pai tira e as separa da união vital com Cristo (Mt 3.10). Quando cessam de permanecer em Cristo, Deus passa a julgá-las e a rejeitá-las (v. 6).
*As varas que dão fruto são as que tem vida em si por causa da sua perseverante fé e amor para com Cristo. A essas varas o Pai limpa, poda, a fim de ficarem mais frutíferas. Isso quer dizer que ele remove de suas vidas qualquer coisa que desvia ou impede o fluxo vital de Cristo. O fruto é o caráter cristão, como qualidades, que no crente glorifica a Deus, mediante sua vida e seu testemunho (Mt 3.8; 7.20; Rm 6.22; Gl 5.22,23) .

Amados que Deus possa abençoar abundantemente
suas vidas através dessa palavra!!!



Sal da Terra
Monica Cristina Benedicto

1 DEIXE RECADINHO AQUI



A DANÇA E O DERRAMAR DE DEUS SOBRE A IGREJA

segunda-feira, 27 de julho de 2009

http://4.bp.blogspot.com/_WnwfohOfn0o/R7XGVRsHnvI/AAAAAAAAAEs/TFRKV1Fj8x4/s400/danca.jpg

"Sacrifícios agradáveis a Deus, são: o espírito quebrantado, coração compungido e contrito, não desprezarás, ó Deus." (Salmo 51:17.)


Há alguns anos seria inconcebível a manifestação do louvor e da adoração em forma de dança durante um culto cristão. Entretanto, aos poucos a religiosidade e a cristalização da fé vêm dando lugar à santidade de Deus em cada um de nós, à liberdade e à alegria em sua presença.

Nesses últimos dias temos testemunhado o Espírito Santo despertando a Igreja para um encontro total com Deus, gerando em todos os lugares o desejo profundo de experimentar a intimidade com o Pai. São multidões em busca deste resgate, crentes sendo restaurados, vivendo uma nova vida com Jesus numa linda experiência de fé avivada dia a dia. Nesse sentido, nos deparamos com uma “rua de mão dupla”, situação em que o Pai derrama salvação, cura, misericórdia e tantas graças sobre o Seu povo, mediante as expressões de arrependimento, de gratidão, de louvor e de adoração dos Seus filhos na Sua presença. A minha experiência com a dança junto ao Ministério de Louvor Diante do Trono tem sido essa vivência inexprimível. Tudo o que consigo transmitir pela dança só é possível em decorrência desse sentido espiritual de “mão dupla” que ocorre em minha vida: recebo do Senhor e ministro com a dança.


Entretanto, é muito importante salientar que a dança no louvor e na adoração não é uma prática corporal por si mesma, muito menos uma exibição artística como complemento ou como enfeite na liturgia. A dança, no contexto espiritual, é parte integrante do louvor como um todo. Nela, a essência de total entrega do adorador se manifesta por uma espontaneidade responsiva, levando toda a congregação para momentos de júbilo, de edificação, de libertação e de restauração na presença do Senhor. Louvamos a Deus com danças por causa da Sua santidade, da criação e da redenção do ser humano. Nesse sentido, esse ato do louvor implica na mais íntima comunhão com Ele. A dança em adoração expressa e completa o desfrutar a Presença de Deus, do Seu relacionamento conosco numa celebração a Ele e com Ele. Não queremos ser apenas bailarinas e bailarinos, mas verdadeiros adoradores. Não realizamos apresentações, mas ministramos o louvor a Deus; e o palco, para nós, é o púlpito: lugar de santidade, adoração e autoridade.


O ministro de louvor atuante na música, no canto ou na dança precisa ter a atitude de entrega total, irrestrita, na sua relação de intimidade, de comunhão com o Pai. Isso é possível a partir da humildade na adoração sincera, espiritualmente viva e fisicamente expressa. O adorador deve se despir de toda vontade própria para morrer com Cristo para o mundo e ressuscitar com Ele para uma nova vida, para servi-Lo em espírito, com sacrifícios agradáveis a Ele: “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito ...” (Salmos 51:17.)


Davi é um bom exemplo de adorador. Sendo rei, se despiu de todo o orgulho e ensinou Israel a adorar a Deus em todos os níveis: com novos cânticos, novos instrumentos, com danças e com novas expressões de louvor. Sua humildade de coração provocou uma resposta imediata do Espírito Santo de Deus por intermédio da alegria e do júbilo que invadiram todo o Israel. (II Samuel 6:14-15.)


É nessa perspectiva que percebo o Ministério de Louvor Diante do Trono, da Igreja Batista da Lagoinha.Cada um de nós está ali com um propósito estabelecido por Deus. O meu coração fica constrangido diante do Senhor Jesus porque Ele nos arregimentou para esse projeto, para o mover e o derramar do Espírito Santo. É isso mesmo! Sinto-me como se vivêssemos a cada momento, a cada ministração o Pentecostes relatado no livro de Atos dos Apóstolos, capítulo 2, versículos 2 e 3.


Por isso agradeço eternamente a Deus pela Igreja Batista da Lagoinha, lugar onde o Senhor nos plantou. Sou grata ao Senhor pela vida do meu esposo, Eustáquio, que nos tem sustentado com suas orações; pela vida de nossas filhas Iara, Iana e Isa, com as quais compartilho esse ministério; pelo Mudança: Cia de Dança e Artes Cênicas no qual temos experimentado a convivência na presença de Deus, pela liderança santa e amorosa da Ana Paula e do Pastor Márcio Valadão, pelos irmãos e companheiros do Diante do Trono e por todos aqueles que têm colaborado e intercedido a nosso favor com orações e súplicas.

Todos, a começar de nós, estamos experimentando o derramar de Deus sobre todo ser, participando intensamente de Suas promessas para a Sua Igreja, conforme afirma o texto de Atos 15:16:

“Cumpridas estas coisas, voltarei e reclamarei o tabernáculo de Davi, que está caído; e, levantando-o de suas ruínas, restaurá-lo-ei.”
Aleluia!

ISABEL COIMBRA. LÍDER DO MINISTÉRIO DE DANÇA DA IGREJA BATISTA DA LAGOINHA



Sal da Terra
Alessandra Barbosa

2 DEIXE RECADINHO AQUI